Envio de arquivos

Luizinho Mazzei - Engenheiro de Mixagem
Para enviar seus arquivos para o processo de mixagem, siga estas instruções passo-a-passo de forma simples. Se você não está confortável com o uso básico de uma DAW (estação de trabalho de áudio digital), provavelmente seria melhor consultar a ajuda de um profissional para garantir a entrega do arquivo adequado.
 

1. Certifique-se de que você desabilitou todos os áudios ou faixas que você não pretende ter em sua música. É muito importante incluir somente faixas que você pretende ter na mixagem. Também não se esqueça de salvar quaisquer partes MIDI em arquivos de áudio. Verifique o manual de sua plataforma de software específico para encontrar a maneira correta de fazer isso. Além disso certifique-se de processar quaisquer efeitos, como reverbs, delays, chorus, flangers, harmonizers, etc. que você quer incluir ou considerar na música. Este processo é semelhante ao render do MIDI e basicamente deve ser gravada internamente como áudio. Verifique o manual do seu software.

 

2. Certifique-se que toda a edição está limpa, organizada e completa. A melhor maneira de fazer isso é cortar todas as regiões de áudio nitidamente no início e no final das regiões. Certifique-se de deixar um pouco de espaço em cada região antes que as formas de onda começam e terminam. Se você tiver feito qualquer emenda, certifique-se de que não foi cortado o início de uma onda, ou que não haja nenhum "clique". Isto é especialmente importante. Em caso de dúvida, em cada região da sessão, é uma boa idéia trabalhar com zoom e ter a certeza do que está acontecendo. Se você encontrar formas de onda que estão irregulares, ou pior, um transiente que tem um clip bem no meio dele, simplesmente corte a região para a frente ou para trás até que você encontre um bom ponto de passagem. Bateria deve sempre ser editada como um grupo para que você não altere acidentalmente o tempo de uma faixa. Ao editar vocais, certifique-se de aumentar o zoom de perto e certifique-se de limpar palavras ou conversas. Certifique-se de incluir o som da respiração na pista. Certifique-se de que você não tenha um clip no meio de uma respiração.

 

3. Todas as regiões que possuem fades, depois de verificado,  renderize todo o áudio de todas as faixas na sessão, começando no início da linha do tempo (0:00:00) e terminando apenas após a última região na música. Por exemplo, a música pode ser 3:59, mas o primeiro som não entra até os 6 segundos porque havia duas barras de contagem-off. É muito importante que verifique que todas as faixas estão começand do caminho zero (00:00:00), mesmo se não há nenhum áudio que começa em zero. Isso irá garantir que todas as faixas permanecerão em sincronia quando você enviá-las para mim. Também certifique-se de ter deixado espaço suficiente no final para quaisquer sons que estão desaparecendo. Às vezes, você não será capaz de ver visualmente uma forma de onda, mas ainda vai ouvir som fraco como uma guitarra ou piano desaparecendo.

 

4. Agora você deve exportar cada arquivo individual para uma nova pasta que é nomeado como o título de sua música em seu disco rígido. Quase todos os programas de gravação de áudio terá uma função de exportação normalmente localizado no menu arquivo.  No Pro Tools a maneira mais fácil é selecionar todos os arquivos na janela de edição e pressione Shift + Command (maçã) + K. Isso fará com que a "export selected" diálogo. Ele lhe dará a opção de escolher o tipo de arquivo, taxa de amostragem, a profundidade de bits, e um local para a exportação. Ele também irá permitir que você criar e nomear uma nova pasta para exportar. Você deve sempre escolher o mesmo tipo de arquivo, taxa de amostragem e profundidade de bits que a sessão foi gravada. Você não quer acidentalmente criar ou renomear os arquivos. Geralmente o áudio é gravado em arquivos .wav ou .aiff. Não envie MP3! Se você não sabe a taxa de amostragem ou profundidade de bits, geralmente há uma janela chamada "session setup" ou algo semelhante que irá conter essas informações. No Pro Tools está localizado no menu Janela como "session setup". Depois de ter selecionado as configurações de exportação apropriados, clique em OK e exporte os arquivos. Isto irá salvar todas as faixas da música como arquivos individuais em sua pasta.

 

5. Se você já tiver salvo o projeto, em suas sessões por favor nomear todas os canais o mais claramente possível. Por exemplo, se existem vocais e backing você poderia classificá-los Voc 1 etc., e etc. Para BVoc 1, 2,3... partes instrumentais idem. Há também um lugar para anotações no Pro Tools na tela de edição. Vá para VIEW - EDIT WINDOW - COMENTÁRIO; aqui você pode fazer todas as notas para si e para o engenheiro de mixagem.

Antes de salvar uma cópia da sua sessão é bom para se livrar da desordem. Vá para a direita de sua janela de edição e clique no canto inferior da tela. Isto irá abrir o menu de arquivos de áudio para que você possa ver tudo o que você tem até agora. Quando você estiver pronto para salvar seu projeto para mixagem, vá até à lista de região na parte superior dos arquivos de áudio. Escolha Selecionar - UNUSED AUDIO EXCEPT WHOLE FILES. Todos os arquivos que você não está mais usando serão deletados. Agora selecione CLEAR. Uma nova caixa de diálogo aparecerá, clique em REMOVE. Você tem agora removidos 90% do desordem em sua sessão.

 

6. Não utilize qualquer criptografia ou senha de proteção se enviar algum arquivo ZIP.

 

7. Temos uma conta especial no GOOGLE DRIVE, mas se você preferir usar outro método, fique à vontade. Apenas não esqueça de nos avisar, para que possamos encontrar o seu projeto rapidamente.

Nós trabalhamos com arquivos de 24 e 32-bit e a taxa de amostragem de 44.1kHz a 96Khz.

 

 DIVIRTA-SE !!!!

© 2015  Orgulhosamente criado por LUIZINHO MAZZEI